06 junho 2016

[RESENHA] #22: OS SEGREDOS DE COLIN BRIDGERTON - OS BRIDGERTONS 04 - JULIA QUINN

Informações Técnicas:
Título: Os Segredos de Colin Bridgerton
Original: Romancing Mister Bridgerton
Série: Os Bridgertons - #04
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 328




Colin e Penelope foram, sem duvida, o casal mais dramático da série. Muitos segredos, muita (des)confiança e uma chuva de sentimentos tão intensos e novos para eles fazem tudo um pouco menos fácil. Entretanto, ambos são muito convictos, e quando o assunto é o coração, eis que fazem uma escolha incrível. E partilhar a vida é também partilhar os segredos e ter/dar apoio naquilo que é importante para o outro. O epílogo é, sem dúvidas, um dos menos emocionantes da série. Mas muito especial. Eu li o livro em menos de 24 horas, e amei o final. Amei o desenrolar da drama e amei mais ainda confirmar a verdadeira identidade da fofoqueira Lady Whistledown. Eu realmente sorri e fiquei falando "isso!" "uhul, eu sabia" igual uma retardada. Julia Quinn não deixou a desejar nesse livro. Pra mim foi o segundo melhor da série! :)


"Penelope Featherington frequenta a casa dos Bridgertons há muitos anos. E alimenta uma paixão secreta por Colin, irmão de sua melhor amiga e um dos solteiros mais encantadores e arredios de Londres.
Quando ele retorna de uma de suas longas viagens ao exterior, Penelope descobre seu maior segredos por acaso e chega à conclusão de que tudo o que pensava sobre seu objeto de desejo talvez, não seja verdade.
Ele, por sua vez, também tem uma surpresa: Penelope se transformou, de uma jovem sem graça ignorada por toda a alta sociedade, numa mulher dona de um senso de humor afiado e de uma beleza incomum.
Ao deparar com tamanha mudança, Colin, que sempre a enxergara apenas como uma divertida companhia ocasional, começa a querer passar cada vez mais tempo a seu lado. Quando os dois trocam o primeiro beijo, ele não entende como nunca pôde ver o que sempre esteve bem à sua frente.
No entanto, quando fica sabendo que ela guarda um segredo ainda maior que o seu, precisa decidir se Penelope é sua maior ameaça ou sua promessa de um final feliz."


Q64s      Julia Quinn, 1970-
                  Os segredos de Colin Bridgerton / Julia Quinn; [tradução de
              Cláudia Guimarães]. - São Paulo: Arqueiro, 2014.
                  336p,; 16 x 23 cm
                  Tradução de: Romancing Mister Bridgerton
                  ISBN: 978-85-8041-307-6


Resenha:

Penelope Featherington é apaixonada por Colin Bridgerton desde o dia em que o viu pela primeira vez, aos dezesseis anos, enquanto estava passeando com a mãe e as irmãs mais velhas no Hyde Park. Ela se distraiu e seu chapéu foi levado pelo vento, e foi parar no rosto de um cavalheiro que vinha correndo em seu cavalo. E é claro que ele caiu em uma poça de lama! Mas ao invés de ficar bravo com ela ele simplesmente riu. Esse cavalheiro era ninguém menos que Colin Bridgerton. Ela ainda não tinha debutado, mas naquele momento ela já sabia que tinha encontrado o amor de sua vida.
No ano seguinte ela debutou - contra sua vontade, ela queria esperar perder alguns quilinhos que a infância deixou em seu corpo - com vestidos feios de cores que simplesmente não eram certas para seu tom de pele e cor de cabelo. E com isso, virou a 'chacota' da temporada.
A partir dai Penelope começa a ser cada vez mais citada no tabloide de Lady Whistledown - que até agora ninguém sabe quem é - como a mais mal vestida. Porém nossa heroína com faro pra romances Lady Bridgerton se afeijoou tanto a Penelope e isso fez com que ela e Eloise Bridgerton (que são da mesma idade) ficassem amigas. Penelope, então, passou a frequentar a casa dos Bridgertons, e sua paixão por Colin se tornou amor, principalmente por Colin ser tão incrivelmente doce, simpático, esperto...
Porém (quem leu o último livro vai se lembrar) um belo dia os irmãos Bridgertons estão a porta de casa conversando e nossa mocinha acabou escutando - com muita classe, diga-se de passagem - Colin dizer a seus irmãos que jamais se casaria, muito menos com ela. E agora, doze anos depois, ela já conformada com a ideia de ser uma solteirona, ainda não conseguiu esquecer seu amor.

Colin acabou de voltar de mais uma de suas viagens, (cá pra nós) ele costuma viajar para fugir dos planos de casamento de sua mãe. E quando vê Penelope, depois de tantos anos, ele simplesmente à olha com outros olhos, afinal, Penelope não é mais uma menina, é uma mulher... E ele sempre a via com os olhos de um irmão, e agora começa a reparar em como ela é bonita, em como ela é inteligente e segura de si.
Um dia Penelope pede um beijo a ele, pois ela não quer morrer sem nunca ter sido beijada, sem saber o que perdeu. Porém Colin não a beija porque ela pediu, ele simplesmente beija porque queria beijar, e isso o deixa muito confuso.

Colin guarda um segredo a 7 chaves. Assim como Penelope. Ambos os segredos envolvem basicamente a mesma 'coisa'. Mas depois de ter seu segredo descoberto por Penelope, Colin simplesmente fica constrangido, achando que seu trabalho é ruim, e que Penelope, que é tão boa com exatamente a mesma coisa, o criticaria, e ele não estava pronto pra isso. Mas, pelo contrário, Penelope amou o que viu, e amou mais ainda conhecer esse Colin tão diferente. Entretanto, quando tem o seu segredo revelado, ela fica bastante irritada, chocada e frustrada. O romance deles começa aí, e é assim que Colin, enfim, decide que é com Penelope que ele vai passar o resto da vida.

A trama do livro gira, também, em torno da identidade da Lady Whistledown. Foi oferecida, por Lady Danbury, uma bela recompensa para quem descobrir quem é a maior fofoqueira da cidade. Essa velhinha - Lady Danbury - também é responsável por fazer nossa mocinha se sentir mais feliz consigo mesma. Se enxergar como ela realmente é: linda, poderosa e muito inteligente.

Ao contrário do que li muito por ai, não achei esse livro nem um pouco frustrante. Na verdade, achei muito legal essa coisa do amor que surge do nada depois de tantos anos. Acho mais verdadeiro do que aquele que nasce num único olhar. Acho que a Julia poderia, sim, ter colocado que desde o começo ele não convidava ela pra dançar por pena, e sim porque gostava de sua companhia. Já que nos outros livros aparece ele (e todos os irmãos) meio que fazendo por obrigação. Afinal, Penelope é um amor de pessoa. Eu me encantei por ela desde o primeiro livro.

E, sim, eu acertei quem era a tal da Lady Whistledown! Na verdade, torci para que fosse quem ela é. Risos.

Então, é isso.
Até a próxima!
Jéssica Miguel

2 comentários:

  1. Para mim foi o mais engraçado,Meu Deus. kkkkkkk Eu ri demais dessa Penelope e desse Colin (DEUSO)
    Amo demais essa família.

    ResponderExcluir

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo